É hora de aprender brincando

Para os alunos da Educação Infantil, a hora da brincadeira é um dos momentos mais esperados da rotina escolar. Correr e brincar tornaram-se ainda mais atrativos no novo espaço de convivência do Sigma, unidade da L2 Norte. Reestruturado com base nos princípios da sustentabilidade, o parque ganhou significado que vai além da diversão. “Tornou-se um local de desafios, intervenções múltiplas e capaz de promover experiências e interações que contribuem para o desenvolvimento pleno das crianças”, explica Ivana Carvalho, diretora da unidade.

A nova área foi pensada e organizada para ser agente ampliador de toda a forma de aprendizagem social, afetiva e cognitiva. As crianças passam a ter pleno contato com a natureza – madeira, grama, árvores e iluminação direta – e passam a desenvolver não apenas as próprias capacidades físicas, mas, principalmente, as competências emocionais e sociais. Esse tipo de proposta pedagógica atende a recomendação de especialistas em educação e saúde, que defendem a brincadeira como fundamental e principal forma de desenvolvimento na infância.

Projetado pela arquiteta e paisagista Maria Cecília Barbieri Gorski, especialista em projetos de entretenimento e parques infantis não automatizados, o espaço conta com obstáculos (para trabalhar a noção espacial e a coordenação motora); mini arena com arquibancada e área para uma aula diferenciada; pontes feitas de tela para desenvolver a estabilidade e consciência corporal; uma casinha não convencional (pode virar ateliê, sala de aula, por exemplo); e uma área aquática, na qual as crianças precisam, necessariamente, trabalhar juntas para conseguirem bombear água e se divertir com ela, por meio de esguichos diferentes (vertical e horizontal).

“Acreditamos que o parquinho irá promover, em nossas crianças da Educação Infantil, o desenvolvimento de inúmeras habilidades e competências, como criatividade, sensibilidade e interação com o outro, além da possibilidade de limites. A brincadeira ensina o tempo todo. O brincar é a forma como a criança se comunica, explora e conhece o mundo”, comemora Ivana.

O sucesso do novo espaço foi tão grande que a escola estendeu a oferta de utilização para as crianças do Ensino Fundamental I – Anos Iniciais. A ideia é que eles também participem das intervenções durante as aulas ou ao brincar.