Estudante do Sigma é medalha de bronze na Olimpíada Brasileira de Química Júnior de Brasília

Promovida pela Associação Brasileira de Química (ABQ), a Olimpíada Brasileira de Química Júnior (OBQJr) revelou, em novembro, os jovens talentos juniores da Química do Brasil. Concorrendo com alunos de 8º e 9º anos do Ensino Fundamental de todo o país, o estudante Felipe dos Santos Minatogau, do 9º ano, da unidade 910 Norte, foi um dos três medalhistas de bronze das escolas de Brasília. “Mais do que premiar e avaliar o conhecimento dos jovens, a olimpíada estimula os alunos a fazerem novas descobertas e a se dedicarem para a área na qual têm mais afinidade”, comenta a coordenadora de Química, Juliana Gaspar.

O torneio tem como objetivo principal, além de contribuir para a aprendizagem dos alunos, encorajar o interesse pelo componente curricular e identificar jovens talentos com aptidão para as Ciências da Natureza. “Além disso, ajuda a impulsionar o aluno a se dedicar aos estudos, ao mesmo tempo que testa a capacidade de raciocínio para resolver as questões propostas”, comenta a coordenadora.

Juliana conta que a competição ajuda os jovens que têm interesse em estudar fora do país a desenvolverem algumas das habilidades e competências importantes, como: desenvoltura, espírito de equipe, criatividade e excelência acadêmica. “Hoje em dia, existe um interesse muito grande por parte dos adolescentes em iniciar e concluir os estudos fora do país, e a participação em olimpíadas de conhecimento aumentam as chances de aprovação e até mesmo de conseguirem bolsas de estudo”.

A olimpíada foi dividida em duas fases. A primeira, composta por uma prova de 20 questões objetivas, de caráter eliminatório, e a segunda etapa, classificatória, com 10 questões objetivas e três dissertativas.

A solenidade nacional de premiação aconteceu no dia 30 de novembro, no auditório da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza.