O Centro Educacional SIGMA foi fundado em 1983 e seu primeiro ano de funcionamento foi 1984. O nome SIGMA vem da letra grega (S) que, em Matemática, tem o significado de SOMATÓRIO. Professores de diferentes instituições de ensino, somando seus conhecimentos e experiências adquiridas ao longo de anos de trabalho, reuniram-se para formar a instituição.

A proposta pedagógica do Centro Educacional SIGMA é uma síntese das experiências vivenciadas ao longo de trinta anos de atividades educativas que culminam no objetivo de proporcionar à criança, ao pré-adolescente e ao adolescente uma formação integral para que, na vida adulta, possam exercer sua ação transformadora por meio do trabalho.

O conceito de trabalho deve ser entendido aqui como todo ato humano. Assim, o trabalho torna o Homem agente do processo histórico na medida em que cria novas realidades e supera os determinismos naturais. O trabalho, dessa forma, projeta o homem como ser solidário. O nosso papel, portanto, consiste na preparação do educando para exercer suas funções, por meio de sua atividade profissional, nas várias ramificações da comunidade: família, escola, bairro, cidade, Estado, país e mundo.

Habilitar profissionalmente um aluno é um compromisso que a escola assume com um determinado mercado de trabalho, contudo é temerário assumir um compromisso quando esse mercado pode estar sendo modificado no momento em que o aluno estiver concluindo sua habilitação. Por isso, pensamos que educar para o trabalho é procurar formar no educando uma mentalidade para exercê-lo. Ela compreende não somente o conjunto das faculdades físicas e mentais, mas implica também conhecer a realidade socioeconômica, política e cultural de sua comunidade, do seu país, do mundo, nunca perdendo de vista a perspectiva de sua transformação.

Nessa perspectiva , que nada mais é do que o processo de evolução das sociedades, a escola depara com problemas que devem, a todo instante, constituir-se em objeto de reflexão dos educadores. Dessa forma, a atualização dos conteúdos torna-se cada vez mais difícil de ser concretizada. Isso ocorre, pois há uma relação entre as realizações e a reelaboração dos conhecimentos acumulados. Nisso está o centro de reflexão para os educadores: quais conteúdos devem ser selecionados para que se opere essa reelaboração?

A sociedade brasileira tem acesso aos avanços científicos e tecnológicos. A sua evolução é acompanhada de uma complexidade cada vez maior nos diferentes campos do conhecimento científico e tecnológico. Em cada um desses campos, verifica-se de um lado, a profunda diversificação de especialidades e, de outro, a superposição cada vez maior dos limites dessas especialidades. Torna-se, por isso, muito difícil precisar o que é, de fato, cultura geral e o que geralmente surge como cultura técnica. A escola, portanto, deve trabalhar com o objetivo de construir com o aluno uma formação ampla a fim de que ele adquira condições para exercer uma função no mercado de trabalho.

Cabe ressaltar que a concepção de trabalho e a preparação para essa realidade devem ter início com o ingresso do aluno na primeira série do Ensino Fundamental e ter continuidade até a última do Ensino Médio, com aprofundamento gradativo em cada disciplina, atividade ou área de estudo, em função dos objetivos estabelecidos.