Jovens realizam imersão na história e na cultura de Paracatu (MG) durante estudo do meio

Assuntos que conhecemos na teoria podem ser aprendidos na prática. Pensando nisso, o Centro Educacional Sigma promove, todos os anos, viagens pedagógicas para os alunos dos Ensinos Fundamental – Anos Finais e Médio, com o propósito de os jovens vivenciarem o conteúdo que é visto em sala de aula. Em junho, foi a vez de as turmas do 6º ano saírem para explorar e aprofundar os conhecimentos sobre Paracatu, em Minas Gerais. Entre os dias 22 e 24 de junho, os alunos realizaram uma imersão na história e na cultura da cidade.

Para o professor de Geografia Flávio Bueno, as saídas a campo possibilitam aos alunos amplificar o conteúdo trabalhado em sala de aula na prática, de forma palpável, lúdica e visual. “É uma excelente oportunidade para a difusão e o aprofundamento de diversos tipos de saberes e nos torna capazes de compreender as mais diferentes formas de interpretação de um tema”, comenta.

Durante os três dias, as turmas tiveram a oportunidade de visitar uma fazenda e de aprender, na prática, mais sobre a produção agropecuária local, como: estrutura de produção de milho transgênico, sistemas agrícolas, dinâmica de criação de animais híbridos (burros e mulas) e reprodução e análise de espécies de gado bovino. Além disso, os jovens conheceram o Centro Histórico de Paracatu, o Museu Histórico Municipal da cidade, a Igreja Nossa Senhora do Rosário, o Chafariz da Traiana, o Passo da Paixão e a Fábrica de Laticínios da COORPEVAP, que produz os produtos da marca “Paracatu”.

Flávio conta que, após essa saída, os alunos conseguiram desenvolver melhor os conceitos fundamentais abordados nas disciplinas de Geografia, História, Ciências e Artes. No componente curricular de Geografia, em especial, eles confeccionarão um “Dicionário Pictográfico”, que trará conceitos essenciais à matéria. “Além disso, será realizada a construção de um Diário de Viagem, que os acompanhará em todas as viagens pedagógicas realizadas pela escola no decorrer da história acadêmica dos jovens nos Ensinos Fundamental e Médio”, finaliza.

 

Confira algumas fotos: